Igreja Matriz de Santa Catarina da Fonte do Bispo

O templo foi iniciado durante a primeira metade do século XVI na sequência da elevação do sítio da Fonte do Bispo a sede de freguesia. O mesmo começou a ser construído com formas manuelinas, conjugadas depois com o modelo renascentista da escola de André Pilarte.

Na capela-mor observam-se as formas manuelinas nas molduras dos vãos, nas mísulas e na abóbada polinervada. No exterior subsistem dois contrafortes cilíndricos coroados por coruchéus cónicos idênticos aos de vários templos tardo-góticos do Alentejo.

O interior segue um desenho idêntico ao aplicado pelo mestre pedreiro André Pilarte na Misericórdia de Tavira: planta longitudinal com três naves e quatro tramos delimitados por arcos assentes sobre colunas renascentistas.

 Na fachada principal destaca-se o pórtico, de recorte idêntico ao do portal lateral da Misericórdia de Tavira. A sua decoração está sobretudo relacionada com Santa Catarina (espada e roda) e com a gramática decorativa renascentista. O remate da fachada principal, com dinâmicas formas barrocas, denuncia a ocorrência de obras no templo durante o século XVIII.

Tags: