Igreja Matriz de Santa Luzia

A primitiva ermida de Santa Luzia foi fundada no século XVI, sofrendo ao longo do tempo sucessivas alterações e restauros. Foi erigida pelos pescadores em homenagem à mártir siciliana, protetora dos que sofrem dos olhos.

Em 1956 decidiu-se dotar a vila de uma nova igreja, em resposta ao aumento da população e ao estado de ruína do edifício antigo. O projeto coube ao arquiteto algarvio Manuel Gomes da Costa (1921-2016), figura incontornável da arquitetura contemporânea no Algarve, que marcou o edifício com uma linguagem modernista, mantendo ainda assim a volumetria da antiga cúpula como “memória” da preexistência. A modernidade do projeto provoca críticas durante o processo de construção, não sendo aceite pelos habitantes. O Padre António do Nascimento Patrício, pároco que acompanhou o processo, defenderá o projeto afirmando na época: "A Casa de Deus será, deste modo, um símbolo, ainda que moderno, do nosso tempo".  

 Inaugurada em 1958, distingue-se como obra modelar da arquitetura modernista do século XX no concelho de Tavira.

Tags: